Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

Nos EUA nem foi preciso pedirem

"O Movimento de Trabalhadores do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), pediu, hoje, ao presidente Hugo Chávez que nacionalize a banca para evitar eventuais efeitos negativos da crise económica norte-americana e salvaguardar as poupanças da classe operária."

[Lusa]

 

por SF às 23:31
link do post | comentar

Defina «Poupanças», sff

"O primeiro-ministro, José Sócrates, afirmou hoje que as famílias portuguesas com poupanças podem estar tranquilas apesar do actual quadro de crise e elogiou a capacidade de resistências das instituições financeiras nacionais."

[Lusa]

por SF às 19:53
link do post | comentar | ver comentários (1)

...E tem uma colecção de autógrafos de fazer inveja!

Parece que o ministro Pinho guardou para ontem o anúncio do fim do mundo, isto depois de, ainda há quinze dias atrás, ter afiançado que a economia europeia não seria afectada pela onda de falências nos Estados Unidos. Eu gosto do nosso ministro Pinho, mesmo! Há nele qualquer coisa de genuinamente português...

por SF às 17:37
link do post | comentar
Domingo, 28 de Setembro de 2008

Lo pequeño Magalhaes

Rendido ao pequeno Magalhães, e ao grande Sócrates, Hugo Chávez veio a Portugal fazer uma encomenda de um milhão daqueles computadores. O modelo a ser exportado para a Venezuela será em tudo semelhante ao modelo português, residindo a única diferença na substituição do 'controlo parental' por um software de 'controlo governamental'.

por SF às 13:38
link do post | comentar
Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

Um partido em adiantado estado de credibilização (02)

O secretário-geral do PSD considerou improvável que haja liberdade de voto para os deputados do grupo parlamentar social-democrata nesta matéria: «Dificilmente acho que possa ser entendida como uma questão do foro íntimo».

[Sol - 20 Set. 08]

 

Questionado se haverá liberdade ou disciplina de voto no PSD em relação aos projectos do BE e Verdes que permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo que serão votados no dia 10 de Outubro, o líder parlamentar do PSD recordou a tradição do partido.

«Todos conhecem sobre estas matérias desde sempre as opções do PSD. Neste tipo de matérias -- aborto, divórcio, porventura também esta -- aquilo que tem havido sempre é uma posição mais de liberdade de voto», disse.
[RTP - 24 Set. 08]

 

por SF às 18:27
link do post | comentar

O pequeno Magalhães

De cada vez que o governo se sai com uma medida vagamente acertada Pacheco Pereira vem à liça com os «momentos-Chávez» do primeiro-ministro, soundbite com o qual pretende chamar a atenção para o que considera ser a «tradicional» governamentalização dos serviços noticiosos da estação pública de televisão.

Como não podia deixar de ser o tema é repescado a propósito do computador Magalhães. Pacheco eriça-se e discute alinhamentos e planos de corte, define quem deve ser entrevistado para dar voz às críticas e quem não deve para as rebater, e acaba a desafiar os jornalistas da RTP para um duelo (à vez?). Sobre os méritos, ou deméritos, da iniciativa nem uma palavra.

A táctica, como Pacheco, tem barbas. Consiste na desesperada tentativa de desviar as atenções da questão de fundo. Tecnicamente designa-se por manobra de diversão e não raras vezes produz os resultados desejados, como aliás este texto bem o demonstra.

Vai bem o estado ao promover condições de acesso às tecnologias da informação e comunicação a todas as crianças e jovens, é a discussão de que foge o astuto Pacheco.

Muito provavelmente Pacheco Pereira entende que o pequeno Magalhães deveria ter sido deixado na soleira da porta por funcionários encapuzados, a coberto da noite. Ora, existirão por certo muitos motivos de vergonha para o governo, mas este não me parece ser um deles. (Sim, esta última frase também me soa familiar)

por SF às 13:32
link do post | comentar
Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008

Manifesto Anti-Bush (excerto)

(...)

O Bush nú é horroroso!

O Bush cheira mal da boca!

Morra o Bush, morra! Bum!!

 

(Em exclusivo para Portugal, pré-publicação do livro de poemas de Bin Laden)

por SF às 15:53
link do post | comentar
Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008

Sem emenda

«Bolsa dispara mais de 8% na maior subida de sempre»

[Jornal de Negócios]

 

A euforia que hoje percorreu as bolsas de todo o mundo, em reacção ao anúncio do plano da administração Bush, é só por si reveladora de que há quem não tenha aprendido o que quer que seja com esta crise.

por SF às 18:06
link do post | comentar

Complexidade e contra-senso

"O Presidente da República classificou como «complexa» a questão do preço dos combustíveis em Portugal. Cavaco Silva adiantou ainda que «não se pode responder de forma muito apressada» a esta questão."

[TSF]

 

Objectivamente Sua Excelência considera que a aparente desconcertação entre os preços do petróleo e dos combustíveis é matéria que não se compadece com as contas de merceeiro do ministro Pinho. A linearidade do ministerial raciocínio, expendido na véspera, recebe nota negativa do senhor Professor.

por SF às 12:18
link do post | comentar
Quinta-feira, 18 de Setembro de 2008

Unidade, unidade, unidade!

«Crise Económica: Bancos Centrais unem-se para combater a crise»

[Jornal de Notícias]

por SF às 13:05
link do post | comentar | ver comentários (1)

Um partido em adiantado estado de credibilização

«No Continente não há democracia», Manuela Ferreira Leite, nos Açores.

[Expresso]

por SF às 00:59
link do post | comentar
Terça-feira, 16 de Setembro de 2008

Chutar "pró" sistema

«Banco de Inglaterra injecta cinco biliões de libras no fluxo monetário»

 «Banco do Japão eleva injecção de dinheiro para 16.700 milhões de euros»

 «BCE vai injectar hoje mais 70 milhões de euros no mercado monetário»

 «Câmara dos representantes vai injectar capital»

por SF às 15:12
link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008

Agora sim, fiquei preocupado

«Pinho crê que falência de Lehman Brothers não vai afectar Europa»

[TSF]

por SF às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

Mas querem mesmo saber?

Só mesmo uma curiosidade leviana pode justificar que milhares de cientistas e de milhões de euros se juntem num buraco a cem metros de profundidade, empenhados em descobrir a origem do Universo.

A avaliar pelo que nos é dado a observar por esse Universo fora, temo bem que não gostemos da resposta. Enfim, seja o que Deus quiser!

por SF às 12:06
link do post | comentar | ver comentários (1)

Digo-vos eu!

A grande vantagem de um tipo que não entende nada de futebol é que não consegue - mesmo que queira - perder um minuto a descortinar as razões da derrota frente à Dinamarca.

por SF às 01:12
link do post | comentar
Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008

Divisões e subdivisões

«Essa afirmação de Luís Filipe Menzes tem direitos de autor, porque eu já no congresso em que ele tomou posse, disse que no primeiro trimestre do ano eleitoral, em 2009, o partido devia fazer uma avaliação de quem fosse o líder e decidir em conformidade»

[Alberto João Jardim - Lusa]

por SF às 18:50
link do post | comentar
Terça-feira, 9 de Setembro de 2008

Uma indesmentível realidade geográfica

Ao deixar a presidência da autarquia de Mértola para ocupar um lugar na administração da Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva (EDIA), Jorge Pulido Valente fica mais perto da câmara de Beja.

[Correio do Alentejo]

por SF às 12:06
link do post | comentar | ver comentários (1)

Amanhã vou acordar assim...

 

Angustiado por não saber o que se passa no Caldas. Possivelmente nada se passa, ninguém apareceu à reunião. Há muito que todos se demitiram e não havia a quem informar.

por SF às 02:17
link do post | comentar

«Luís Filipe Menezes fala em congresso extraordinário»*

Na lógica de benchmarking que tem pontuado as mais recentes declarações públicas de Luís Filipe Menezes, sou forçado a reconhecer que a gestão do silêncio do ex-líder do PSD pede meças à da sua sucessora.

Aguarda-se com elevada expectativa o que Menezes (ainda) terá para nos dizer em Outubro de 2009.

[*Rádio Renascença]

por SF às 01:53
link do post | comentar

De costas voltadas

José Sócrates reagiu, de largo, à intervenção de Manuela Ferreira Leite acusando o PSD de fazer o discurso «da maledicência, do pessimismo, do bota-abaixo, e o discurso de que nada se pode fazer no nosso país. Esse é um discurso medíocre que nada tem a oferecer ao país e que só convida à desistência e ao conformismo».

Já sabíamos que a oposição não se conforma com o facto de o governo tudo fazer para vencer as próximas legislativas. Hoje ficámos a saber que também Sócrates convive mal com esta obsessão da oposição, apostada em tudo fazer para que o PS não renove o seu mandato.

por SF às 00:54
link do post | comentar
Domingo, 7 de Setembro de 2008

Coisa pouca

Na sua aguardada intervenção na sessão de encerramento da Universidade de Verão do PSD, Manuela Ferreira Leite afirmou que «...o recurso permanente a promessas é uma arma eficaz, mas que tem sido mortífera para a credibilidade dos políticos». Talvez por isso MFL foi parca em promessas, limitando-se a oferecer «prosperidade» e «progresso» aos portugueses, em troca de um governo do PSD.
 
[Intervenção de MFL, aqui]
por SF às 16:35
link do post | comentar
Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

Não guardes para amanhã o que podes fazer hoje

Se até lá, ironia suprema, não for acometida por uma súbita laringite (Knock, knock, knock), Manuela Ferreira Leite falará no Domingo aos finalistas da Universidade de Verão do PSD, com o País à escuta, de ouvido colado à porta da sala de aula.

Entretanto, as reacções ao discurso de MFL não se fazem esperar - mesmo nada - com Pacheco Pereiraa responder, hoje mesmo, às críticas que se farão ouvir na Segunda-feira, à intervenção de Domingo. Confusos?:

«Depois, é suposto haver uma rentrée, um acto de recomeço, um momento que tem que ter surpresa e novidade, porque é isso que vende jornais e abre noticiários de televisão. Não adianta argumentar que sobre os problemas do pais se pode sempre dizer o mesmo desde o século XIX (..) »
«Temos pois que dizer sempre coisas novas, espectaculares para saciar o monstro comunicacional e os seus viciados, ou seja quase todos nós.  (...) não suportamos que não haja “novidade”, efémera e ficcional seja.»

por SF às 20:05
link do post | comentar
Subscribe

Últimas

Palpite

Começo a achar que o Sócr...

Falsa modéstia

Quando pensávamos que já ...

Haja Fé

PSD: o desafio da próxima...

Porque amanhã é Sexta...

Primeiro estranha-se...

Parabéns, conseguiram!

Power Rangel

Está o professor cheio de...

Como é evidente

Desabafo

Parafraseando

...

Comentários recentes

diclofenac (http://voltarengel.ga/#6511), [url="ht...
levitra (http://generic-levitra.biz/#4498), [url="...
hydrochlorothiazide (http://microzide.cf/#1268), [...
tadalafil (http://buy-tadalafil.cf/#5714), [url="h...
levitra (http://generic-levitra.cf/#9176), [url="h...
mobic (http://mobicmedication.tk/#4617), [url="htt...

TV do baixo

Sintonize a TV do baixo

 

Pesquisar

 

Arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Sugestão do Baixo Alentejo

Visite

Ler de alto a baixo

blogs SAPO