Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

Menina dos Telefones

Textos:
por SF às 08:37
link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 28 de Abril de 2009

De que se ri Manuela? III

Provavelmente a conselho «de pessoas um pouco especializadas nestas matérias», a Dra. Manuela faz-se agora acompanhar de um sorriso do tipo aberto. Muito embora o adereço seja uma novidade, Manuela Ferreira Leite parece ter-lhe ganho rápida afeição, ao ponto de não o dispensar em nenhuma ocasião. Sorri quando assegura que a realidade económico-social «está a evoluir para pior», ou quando fala de um endividamento «que é trágico para o país», ou ainda quando manifesta a sua preocupação com «a situação de desemprego que começa a ser muito séria».

por SF às 02:52
link do post | comentar

De que se ri Manuela? II

«É algo de tal forma absurdo [as 'malditas' obras públicas] e de tal forma comprometedor do nosso futuro que eu julgo, de resto, e já o tenho dito, que o governo não tem legitimidade democrática para poder tomar decisões destas em vésperas de eleições».

Depois de não ter pegado aquela sua ideia de suspendermos a Democracia por seis meses, Manuela Ferreira Leite vem agora, em alternativa, sugerir a suspensão da actividade governativa nos seis meses que faltam até às eleições legislativas.

por SF às 01:17
link do post | comentar

De que se ri Manuela? I

Em mais um prodigioso momento de comunicação, daqueles a que já nos vem habituando, Manuela Ferreira Leite conseguiu hoje um feito absolutamente assinalável: atropelar-se a si própria. Antes mesmo de ser emitida a entrevista a Mário Crespo já a Dra. Manuela se desdobrava em declarações sobre o verdadeiro sentido das suas palavras.

por SF às 00:18
link do post | comentar
Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Someone in mind? II

Então, isto assemelha-se muito a uma declaração de intenção de voto:

«(...) nas propostas que os diversos partidos irão apresentar ao eleitorado, deve existir realismo e autenticidade.

Aquilo que se promete deverá ter em conta a realidade que vivemos no presente e em que iremos viver no futuro. Dizer que essa realidade será fácil será faltar à verdade aos Portugueses. Quem prometer aquilo que objectivamente não poderá cumprir estará a iludir os cidadãos.»

 Mas este não é, seguramente, o tempo das propostas ilusórias. Este não é o tempo de promessas fáceis, que depois se deixarão por cumprir.»

(Cavaco Silva na Sessão Comemorativa do 35º aniversário do 25 de Abril)

por SF às 21:06
link do post | comentar

Someone in mind?

Eu cá não sou 'Cavacologista', mas se isto:

«A verdade é essencial para a existência de um clima de confiança entre os cidadãos e os governantes.

É sabendo a verdade, e não com ilusões, que os portugueses podem ser mobilizados para enfrentar as exigências que o futuro lhes coloca.»

(Cavaco Silva na Mensagem de Ano Novo, 2009)

 E isto:

«O abrandamento da economia portuguesa que se tem vindo a verificar não me surpreendeu excessivamente»

«Primeiro, porque se tornou claro, desde o segundo semestre de 2007, que se estava perante uma deterioração acentuada do sistema financeiro internacional, a qual, apesar da sua origem localizada, teria consequências inevitáveis sobre a economia global.»

«A segunda razão por que não me surpreenderam excessivamente os efeitos da crise financeira internacional em Portugal reside no facto de a mesma ter chegado quando a economia portuguesa ainda apresentava vulnerabilidades estruturais sérias, conhecidas, de resto, da generalidade dos economistas atentos da realidade do País.»

(Cavaco Silva no prefácio do livro de intervenções "Roteiros III")

 E isto:

«Seria um erro muito grave, verdadeiramente intolerável, que, na ânsia de obter estatísticas económicas mais favoráveis e ocultar a realidade, se optasse por estratégias de combate à crise que ajudassem a perpetuar os desequilíbrios sociais já existentes ou que hipotecassem as possibilidades de desenvolvimento futuro e os direitos das gerações mais jovens.» 

(Cavaco Silva na Sessão de Abertura do 4º Congresso da Associação Cristã de Empresários e Gestores )

Dizem, são críticas ao governo...

por SF às 20:52
link do post | comentar
Sábado, 25 de Abril de 2009

Foi há 35 anos...

 

«É dada ordem para ser transmitido o primeiro comunicado. Foi com emoção que em todo o País centenas de militares ouviram pela voz de Joaquim Furtado o primeiro de vários comunicados que haviam sido redigidos pelo Maj. Vitor Alves.»

(Fonte: Associação 25 de Abril)

por SF às 04:26
link do post | comentar

Foi há 35 anos...

 

«...pela voz previamente gravada de Leite de Vasconcelos, através dos potentes emissores da Rádio Renascença, ouve-se a primeira quadra da canção Grândola, Vila Moreno, de José Afonso.»

(Fonte: Associação 25 de Abril)

por SF às 00:20
link do post | comentar
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Foi há 35 anos...

 

A voz de João Paulo Dinis anuncia aos microfones dos Emissores Associados de Lisboa Faltam cinco minutos para as vinte e três horas. Convosco, Paulo de Carvalho com o Eurofestival 74 «E Depois do Adeus».

(Fonte: Associação 25 de Abril)

por SF às 22:55
link do post | comentar

Promoções na Instituição Castrense

Depois de, ontem, o estratega do 25 de Abril, Otelo Saraiva de Carvalho, ter sido promovido a Coronel, no próximo Domingo será a vez de D. Nuno Álvares Pereira, estratega de Aljubarrota, ser promovido a Santo.

por SF às 20:07
link do post | comentar
Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Anjinho!

Na defesa que hoje fez da sua dama, José Eduardo Moniz confessou-se «surpreso» e «estupefacto» perante as declarações de Sócrates na entrevista à RTP. Não tanto «pela atitude crítica em relação ao jornalismo da TVI», disse, «mas pelo conteúdo, tom e termos» utilizados, que considera «impróprios para uma pessoa com as responsabilidades que tem perante o país, e incompatíveis com o sentido de estado que o deve acompanhar em todas as ocasiões», concluiu.

Ora, a estupefacção e surpresa confessadas por Moniz são elas mesmas tanto ou mais surpreendentes quanto revelam uma insólita ingenuidade por parte do Director-geral da TVI. Que diabo, Zé Eduardo! Então não estamos a falar de alguém que comprou uma licenciatura por 4 milhões de Cuachas Malauianas, que aprovou um offshore ilegal ao seu próprio professor de música, o tal que dizia ser de sua autoria o poema 'Eu vi um sapo', eternizado pela voz de Maria Armanda? E isto para já não falarmos na mãe dele que, é sabido, vive há anos numa Central de Compostagem, na Cova da Moura. Então? Como é possível esperar um comportamento digno por parte de um homem destes?!

por SF às 00:54
link do post | comentar
Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

Talvez o Dr. Rangel possa promover um debate entre o Dr. Rio e a Dra. Manuela

«Divergência internas: Rui Rio discorda de Manuela Ferreira Leite e critica projecto do PSD sobre enriquecimento ilícito»
(Público)

por SF às 23:31
link do post | comentar

Mordeu o isco

«Manuela Moura Guedes vai processar José Sócrates». E faz a Manuela muito bem. Afinal, quem não se sente não é filho de boa gente.

 

[Adenda]

E agora? Se é certo que quando José Sócrates processa um jornalista isso é uma pressão, será que quando um jornalista processa José Sócrates isso é... 'Impulse'?

por SF às 00:36
link do post | comentar

Eppur si muove!

Pois é, há por aí muita gente apostada em fazer desaparecer José Sócrates numa espécie de triângulo das bermudas, com vértices em Queluz, Alcochete e Belém...

por SF às 00:18
link do post | comentar
Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Efemérides

Não sei se à falta de outros pretextos, ou de causas mobilizadoras, os Sindicatos da polícia convocaram para hoje uma manifestação de evocação do histórico protesto que, corria o ano de 1989, opôs polícias secos a polícias molhados. Não consta que Cavaco Silva e Dias Loureiro - Primeiro-ministro e Ministro da Administração Interna, à data - tenham sido convidados para se associarem às comemorações do vigésimo aniversário desta efeméride.

por SF às 13:23
link do post | comentar

A caminho de Bruxelas

Depois de ver o Prós e Contras desta noite, fiquei a perceber melhor o argumento daqueles que, em tempo, se manifestaram contra a possibilidade de realização em simultâneo das eleições europeias e legislativas, temendo que os portugueses pudessem confundir o que estava em causa em cada um dos actos eleitorais. Só hoje, contei eu quatro portugueses confundidos...

por SF às 03:24
link do post | comentar
Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Com cartazes e slogans também se enganam os tolos

A crer na história que hoje nos é contada pelo Público - jornal insuspeito de situacionismo -, Manuela Ferreira Leite revela um surpreendente à vontade para se movimentar nos meandros da 'velha política', tantas vezes por si esconjurada.

À luz deste episódio, é agora clara a mensagem do sombrio cartaz da Dra. Manuela: é ela a 'política de verdade', à séria, na pior acepção da expressão. Mestre nas jogadas de bastidores, nas negociações por detrás do pano, guardiã dos interesses do aparelho partidário.

por SF às 13:23
link do post | comentar
Domingo, 19 de Abril de 2009

Fica a dúvida...

«Empresários, banqueiros e gestores submissos em relação a ministros, secretários de estado ou outros agentes políticos, em nada contribuem para o desenvolvimento sustentado do nosso país»

Curiosamente, esta passagem do discurso que Cavaco Silva anteontem proferiu na Sessão de Abertura do 4º Congresso da Associação Cristã de Empresários e Gestores, na qual Sua Excelência detalha o que no parágrafo anterior tinha designado, genericamente, por «poder político», não consta da versão do discurso publicada na página da presidência. Um improviso de última hora ou arrependimento tardio?

 

por SF às 02:43
link do post | comentar
Quinta-feira, 16 de Abril de 2009

Bem sei que (ainda) não é um hino, mas não deixa de ser um bem intencionado conselho, à atenção da Dra. Manuela

 

«Ver-te sorrir eu nunca te vi
E a cantar, eu nunca te ouvi
Será de ti ou pensas que tens... que ser assim 

Olha que a vida não, não é nem deve ser
Como um castigo que tu terás que viver»

por SF às 15:39
link do post | comentar

Cantas bem, mas não me alegras

Ontem, em declarações ao Público, o guitarrista dos Xutos & Pontapés, Zé Pedro, mostrou-se surpreendido com a tentativa de transformar a canção 'sem eira nem beira' num hino de protesto contra José Sócrates, tentativa essa que o próprio Zé Pedro classifica como uma «deturpação» da intenção do grupo.

Ora, se já estava surpreendido antes, mais surpreendido deve ter ficado depois de ler a construção jornalística que abafa as suas declarações. É que apesar das ditas, e de outras declarações recentes, algumas mesmo de apoio expresso ao tal 'senhor engenheiro', como aqui documenta o João Magalhães, toda notícia é orientada para a promoção e incentivo à utilização da canção enquanto ícone da tão desejada rebelião das massas contra Sócrates. Não faltou sequer um jornalista da casa (ou agente comercial da Sonae?) a andar de porta em porta, pelas sedes partidárias, num verdadeiro 'road show' de divulgação da nova música, sugerindo a sua utilização em iniciativas políticas da oposição. É que a cantiga é uma arma, tem de ser uma arma, e pronto! Ou, como dizemos cá pelo Baixo Alentejo: queiras, que não queiras, tens das mamar!

por SF às 13:32
link do post | comentar | ver comentários (2)

Mau demais para ser verdade

Não sei se por defeito, ou feitio, Manuela Ferreira Leite tem demonstrado uma confrangedora inabilidade na condução de alguns dossiers decisivos neste ano de todas as eleições. Acossada com as pressões que lhe chegam pelas páginas dos jornais, ensaia uma pose de 'woman in charge'. É sua a escolha e o tempo, garante-nos, e segue em frente, sem perceber (?) que caminha para um beco sem saída. Mingua a sua pretensa credibilidade e autoridade na exacta media em que avultam as intrigas e conspirações. Aconteceu com a candidatura de Santana em Lisboa, repetiu-se com a escolha de Paulo Rangel para encabeçar a lista das europeias.

por SF às 02:25
link do post | comentar
Terça-feira, 14 de Abril de 2009

Vá lá, Dra. Manuela... Então o que é isso? Não se deixe pressionar!...

Vá, tente lá outra vez, agora a sério!

 

por SF às 19:32
link do post | comentar
Subscribe

Últimas

Palpite

Começo a achar que o Sócr...

Falsa modéstia

Quando pensávamos que já ...

Haja Fé

PSD: o desafio da próxima...

Porque amanhã é Sexta...

Primeiro estranha-se...

Parabéns, conseguiram!

Power Rangel

Está o professor cheio de...

Como é evidente

Desabafo

Parafraseando

...

Comentários recentes

diclofenac (http://voltarengel.ga/#6511), [url="ht...
levitra (http://generic-levitra.biz/#4498), [url="...
hydrochlorothiazide (http://microzide.cf/#1268), [...
tadalafil (http://buy-tadalafil.cf/#5714), [url="h...
levitra (http://generic-levitra.cf/#9176), [url="h...
mobic (http://mobicmedication.tk/#4617), [url="htt...

TV do baixo

Sintonize a TV do baixo

 

Pesquisar

 

Arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Sugestão do Baixo Alentejo

Visite

Ler de alto a baixo

blogs SAPO